segunda-feira, 30 de novembro de 2009

...*** "29 Anos sem o Mestre Cartola" ***...

Angenor de Oliveira nasceu no Rio de Janeiro, em 11 de outubro de 1908. Ganhou seu apelido de Cartola quando, como pedreiro, resolveu usar um chapéu coco para que o cimento não grudasse em seus cabelos. Seus colegas não resistiram a gozação e lhe deram o apelido. Cartola é a prova da natureza surpreendente do verdadeiro talento. Fez somente o primário e jamais conseguiu se integrar à estrutura de trabalho. Trabalhou sempre com bicos, como pedreiro, pintor de paredes, lavador de carros, vigia de prédios e contínuo de repartição pública. Mas seu dom fez dele o maior sambista carioca de todos os tempos, com letras impecáveis e batidas deliciosas. Na década de 20, quando os blocos de carnaval resolveram se organizar em sociedades permanentes, Ismael Silva e o pessoal do Estácio criaram uma associação que se autodenominava Escola de Samba, a Deixa Falar. Cartola, então, juntou o pessoal da Mangueira, escolheu o nome Estação Primeira de Mangueira, adotou as cores verde e rosa e também criou sua escola. Nascia assim o maior fenômeno do carnaval carioca. Em seu primeiro desfile na Praça Onze, com o samba enredo de Cartola, Chega de Demanda, a Mangueira ganhava também o primeiro prêmio do carnaval. Apesar do sucesso de seus sambas, Cartola morreu pobre, morando numa casa doada pela prefeitura do Rio de Janeiro, em 30 de novembro de 1980.

"30 de Novembro um domingo triste

Se calou mangueira,

nosso mestre partiu

Ficara gravado sempre na memória
Com seus sambas lindos
Dos tempos de outrora"
Autores: Ricardo Rabelo / Fernando Rabelo
Um grande Abraço à todos
"PAGODE DA 27"

2 comentários:

Tatiana Monte disse...

Olá,
Gostaria de um e-mail pra contato
grata Bjim

Fernando Rabelo disse...

Essa foi a minha 1ª música, por isso tenho um carinho especial,valew galera da 27 pela lembrança...vcs poderiam cantá-la no domingo né?kkkkkkkkkkkk!!!

SALVE SALVE MESTRE CARTOLA!!!

abração!!!